Blog

Profissional liberal e autônomo: entenda as diferenças

Carreira

Profissional liberal e autônomo: entenda as diferenças

O número de trabalhadores por conta própria vem aumentando no Brasil e, grande parte dessa categoria tem se formalizado para conseguir crescer, ter mais benefícios e oferecer melhores serviços. Na hora da formalização, há uma dúvida comum: sou um profissional liberal ou autônomo?

Para responder essa questão, reunimos as principais características de um profissional liberal e de um autônomo, suas diferenças e semelhanças. Confira! 

Profissional liberal

O profissional liberal é aquele que tem formação técnica em uma determinada área de conhecimento através de uma graduação ou curso técnico e que está registrado em um conselho de classe ou ordem, como a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). 

Esse tipo de profissional pode trabalhar como pessoa física com vínculo trabalhista, como liberal ou ainda como pessoa jurídica com um CNPJ. Entre as profissões que podem se encaixar no âmbito do profissional liberal estão: médicos, dentistas, corretores de imóveis ou de seguros, arquitetos, advogados, jornalistas, engenheiros, administradores, assistentes sociais, bibliotecários e contabilistas. 

Para trabalhar como um profissional liberal é necessário pagar alguns tributos referentes aos serviços prestados, como Imposto de Renda, como pessoa física ou jurídica, INSS, PIS e ISS. Confira mais sobre cada um desses impostos de pessoa jurídica aqui. Também é necessário arcar com a contribuição em conselhos e sindicatos. Em muitas profissões, como advogados, médicos e engenheiros, não é permitido o exercício sem essa vinculação com os órgãos. 

8 erros de gestão empresarial para não cometer

Profissional autônomo

Já o profissional autônomo é aquele que se dedica a uma atividade de maneira independente, sem necessariamente ter uma formação acadêmica ou técnica, ou registro em órgão de classe. Entram nessa categoria tanto prestadores de serviço de profissões regulamentadas como de não regulamentadas, como

pintores, eletricistas, vendedores, designers, professores particulares, babás, cuidadores, consultores, faxineiros, escritores, entre outros. 

O autônomo não possui vínculo empregatício com nenhuma empresa, não assumindo papel de funcionário efetivo. Apesar de não obter os benefícios oferecidos pelos empregos CLT, há alguns benefícios quando o profissional autônomo é formalizado e contribui para o INSS, como aposentadoria, salário maternidade, auxílio doença, auxílio reclusão e pensão por morte. 

Se tornar um Microempreendedor Individual, ou MEI, é uma ótima forma de um profissional autônomo se formalizar e garantir esses benefícios, além de ter facilidades bancárias e poder emitir nota fiscal. Confira o guia completo de como abrir um CNPJ aqui. 

Empresa Individual: o que é, vantagens e desvantagens

Principais diferenças e semelhanças entre profissional liberal e autônomo

Como você pôde perceber, a principal diferença entre um profissional liberal e um autônomo é a exigência da formação universitária ou técnica para os liberais. Ao atuar na área, esse profissional pode ser empregado em uma ou mais empresas ou trabalhar por conta própria. Também é obrigatório ter vínculo com sindicatos ou conselhos em algumas profissões. 

Já os profissionais autônomos não precisam ter uma qualificação profissional. Assim, eles podem trabalhar de forma livre, para diversos tipos de segmentos, sem possuir um vínculo empregatício. 

Tanto um profissional liberal quanto um autônomo podem abrir um CNPJ e atuar como uma empresa, emitindo nota fiscal e prestando serviços para pessoas físicas ou jurídicas. 

Pensando em começar uma nova carreira?

Vale a pena se tornar uma pessoa jurídica (PJ)? 

Se você está exercendo atividades como um autônomo sem planejamento e visão de futuro, você está indo pelo caminho errado. A era do emprego acabou, isso é fato. Empreender é a única opção e muitos profissionais estão cientes disso. Mas não basta fazer tudo #nastoramode. É preciso saber se adaptar e tirar o melhor da situação. 

Por isso, empreender e trabalhar como uma pessoa jurídica pode trazer muitos benefícios. Tanto em relação aos benefícios pessoas que trouxemos aqui, como direito à aposentadoria e auxílio doença, tanto para o seu negócio. 

Temos diversos artigos sobre empreendedorismo que podem te ajudar a tirar suas ideias do papel, se profissionalizar e fazer o seu negócio, ou a sua carreira, crescer!

Leave your thought here

O seu endereço de e-mail não será publicado.