Blog

Nômade digital: você tem perfil para se tornar um?

55TIPS

Nômade digital: você tem perfil para se tornar um?

Os nômades digitais são empreendedores e profissionais que trabalham 100% online, de qualquer lugar do mundo. Ganhando dinheiro pela internet, eles abrem mão do endereço fixo para abraçar a liberdade e conhecer novos lugares e pessoas. 

Para ser um nômade digital não basta trabalhar remotamente ou amar viajar. É um estilo de vida que une o trabalho remunerado ou negócio próprio 100% online com as viagens e mudanças constantes de um lugar para outro. 

O estudo Digital Nomadism: A Rising Trend, publicado em 2018 pela MBO Partners, 4,8 milhões de trabalhadores independentes já se identificam como nômades digitais nos EUA. A pesquisa ainda afirma que esse público é formado por 69% de homens e 31% de mulheres, e que 58% têm mais de 38 anos.

Qual o perfil de um nômade digital

Essas são características comuns entre nômades digitais, mas o que você precisa ter, qual é o perfil ideal para se tornar um nômade digital? 

Disciplina

Não importa se você está na cidade vizinha ou do outro lado do mundo, o trabalho é uma constante na vida de um nômade digital e não pode ser deixado de lado. Por mais que você queira sair, explorar e conhecer novos lugares, vai precisar estabelecer um horário de trabalho (de preferência no fuso dos seus clientes) para manter o seu negócio vivo e rentável. 

Produtividade

Quanto mais você conseguir otimizar suas tarefas e reduzir suas horas de trabalho, mais você vai aproveitar sua vida nômade. Por isso, produtividade é essencial. Garanta um equipamento de trabalho bom, internet estável e as ferramentas necessárias para que você possa realizar o seu trabalho remotamente. 

Pé no chão

Não adianta achar que você vai começar a trabalhar remotamente hoje e se mudar para a Tailândia amanhã. Primeiro é preciso estudar e conhecer bastante sobre a vida de um nômade digital, pesquisar sobre a vida nos lugares que você quer ir e começar aos poucos. Teste primeiro em cidades ou estados vizinhos antes de fazer grandes mudanças. 

Organização

Além de ter pé no chão, é necessário se organizar para ter uma vida nômade. É preciso ter uma reserva de emergência, controlar bem o que entra e o que sai do seu bolso e fazer uma previsão de quanto vai custar sua vida de viajante. 

Se você for freelancer, precisa conseguir se sustentar caso algum cliente cancele um contrato, ou ter outras opções para conseguir dinheiro. Muitos nômades trocam trabalho por hospedagem e comida, por exemplo. O ideal é ter um plano B e estar preparado para imprevistos. 

Espírito aventureiro

Por fim, mas não menos importante: um nômade digital precisa ter espírito aventureiro. Viver viajando e conhecendo novos lugares é sinônimo de passar perrengue. Vão acontecer imprevistos e desafios ao longo do caminho, então é preciso ter em mente que tudo isso faz parte da aventura. 

Vantagens e desvantagens desse estilo de vida

Muito se fala das vantagens de viver uma vida mais simples e cheia de experiências, mas é preciso observar também o outro lado da moeda. Entre as vantagens, temos:

  • A possibilidade de trabalhar em qualquer lugar: trabalhando remotamente, você pode adaptar o seu trabalho à sua rotina e ter muito mais qualidade de vida.
  • Estilo de vida livre: é comum que trabalhadores desse mercado trabalhem com aquilo que realmente amam e que dá prazer. Outra semelhança é adotar um estilo de vida mais minimalista e saudável. 
  • Equilíbrio financeiro: quem acha que só os ricos podem se tornar nômades, está muito enganado. O que acontece é que eles conseguem equilibrar as contas e encontrar lugares mais baratos e com mais qualidade de vida para morar. 

O caminho para o nomadismo digital também tem muitos desafios e percalços, como:

  • Trabalho duro: para se estabelecer na nova vida e garantir o sucesso do seu negócio ou da sua carreira freelancer, é preciso muito trabalho. Se você está à procura de férias, essa não é uma boa opção. 
  • Vida instável: como já citamos na parte da organização, é preciso estar preparado para meses com menos trabalho e outros imprevistos que podem aparecer no caminho.
  • Solidão: você vai conhecer muitas pessoas, mas será difícil manter relações sólidas quando se está em constante movimento. Você perderá eventos sociais importantes e ficará longe da família e velhos amigos por um tempo, então pense nisso e tente mantê-los sempre por perto, mesmo que virtualmente. 

Quer se tornar um nômade digital?

Depois de analisar os ônus e os bônus de ser um nômade digital, você decidiu que esse é o estilo de vida que você quer alcançar, é hora de colocar a mão na massa. O Tapa Na Cara é o nosso programa de ressignificação do trabalho, onde ajudamos empreendedores a transformarem seus negócios e carreiras. 
Se você quer se tornar um nômade digital, essa é uma ótima maneira de começar a se organizar, criar um negócio online ou iniciar sua carreira freelancer. Saiba mais sobre o Tapa Na Cara aqui.

Leave your thought here

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *