Blog

Fazer dinheiro é o motor do negócio: o que fazer quando as vendas não vão bem

55TIPS

Fazer dinheiro é o motor do negócio: o que fazer quando as vendas não vão bem

Muitos empreendedores demoram a perceber que seu produto ou serviço não está competitivo e deixam para tomar uma atitude sobre isso quando é tarde demais. Muitas vezes a queda nas vendas é momentânea, mas para garantir que esse seja mesmo o problema, é fundamental ficar de olho nos números. 

A venda é o principal indicador que deve ser mensurado todos os dias. Para quem já está perdendo vendas ou não quer que isso aconteça, é melhor aprender novos truques – e rápido!

Para isso, reunimos alguns pontos que você deve analisar sobre seus produtos ou serviços para entender melhor a queda nas vendas e como melhorar seu processo de vendas, confira! 

O que você deve analisar quando as vendas não vão bem

1) O produto ou serviço tem demanda? 

A demanda é a quantidade de produtos ou serviços que os consumidores estão dispostos a comprar. Quando a demanda é maior que a oferta, os preços tendem a subir, já que os consumidores se dispõem a pagar mais para obter determinado item

O ideal é que você tenha demanda, ou seja, consumidores interessados em consumir seus produtos ou serviços, mas que você tenha algum diferencial em relação à concorrência. Assim você poderá se destacar e atrair novos consumidores. 

2) O produto ou serviço atende dores do público? 

A dor do público é um dos itens essenciais para se entender quando tratamos de marketing. Quando um item consegue resolver uma dor, um problema de um público específico, suas vendas se tornam muito mais fáceis. 

Entenda como o seu produto ou serviço pode ajudar seu público e use isso a seu favor. A dor pode ir desde economizar dinheiro até relaxar um pouco no final do dia, tudo depende do que sua empresa tem a oferecer. 

3) O produto ou serviço está no preço certo? 

Precificar errado é um dos maiores erros de novos empreendedores e um dos que afeta diretamente no faturamento da empresa. Um produto com valor muito alto ou muito baixo pode interferir na percepção da qualidade pelos consumidores. 

4) As formas de pagamento estão adequadas?

Qual é a classe social dos seus consumidores? O valor dos seus produtos ou serviços é considerado alto ou baixo para eles? Se for alto, é essencial que você disponibilize as formas de pagamento adequadas, como crédito e parcelamento. 

Se você vende presencialmente, é importante ter opções de pagamento variadas, como maquininha de cartão de crédito e débito, e pix, assim não perde a venda por falta de dinheiro físico ou troco. 

5) A empresa tem canais de aquisição ativados e em funcionamento?

Quais são os canais de aquisição da sua empresa? Você está presente on e offline? Faz inbound e outbound marketing? Possui um canal ativo ou só receptivo? Você não precisa estar presente em todos os canais e redes sociais, mas é fundamental que os canais que você escolher estejam em pleno funcionamento, respondendo aos clientes, retirando possíveis dúvidas e, claro, fazendo vendas! 

6) O produto ou serviço está sendo comunicado de forma eficaz? 

O marketing é outro fator que está diretamente relacionado com as vendas. Lembra aquela máxima de quem não é visto, não é lembrado? Então, se você quer vender mais, precisa investir em uma comunicação eficaz com seus clientes, para que possa oferecer promoções ou fazer lançamentos. 

7) Existe um processo de vendas estruturado e testado?

Vender não significa que você tem um processo de vendas estruturado e testado. Por isso, avalie a organização interna da empresa, pois ela identifica os pontos que podem ser melhorados, além de otimizar o trabalho da equipe de vendas. Estruturar processos reduz riscos e gastos desnecessários ao longo da jornada de compra do cliente. 

Passei por todos esses pontos, e agora?

Se todas as respostas a essas perguntas foram negativas, talvez seja hora de desistir do produto ou serviço e partir para uma nova oportunidade. Mas, se existe alguma possibilidade de melhorar qualquer um desses 7 pontos, manda bala porque ainda é possível reverter.

Leave your thought here

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *