Orgia Empreendedora: 3 Dicas Para Se Dar Bem

Não temos a fórmula mágica, mas te apresentamos os ingredientes para essa orgia empreendedora acontecer.

Não existe fórmula mágica para o sucesso. Mas se tem uma coisa que eu aprendi, no auge dos meus 36 anos de idade e 6 de empreendedorismo, é que existem três fatores que se você conseguir colocar em prática, seus resultados vão melhorar.

Mas, antes de te explicar melhor cada um deles, já fica o spoiler do que precisamos para a nossa orgia empreendedora acontecer: protagonismo, perspectivas e preliminares.

Primeira dica da nossa orgia empreendedora: Protagonismo

Afinal, o que é protagonismo? Você consegue entender, de verdade, quais são os seus talentos e suas habilidades? No mundo do empreendedorismo, é necessário refletir sobre o quê nos desperta paixão. Além disso, é importante, aqui, diferenciarmos emprego de trabalho.

Emprego é o lugar em que você dá expediente. Mas o trabalho é o jeito como você se relaciona com o mundo, um modo de viver. É a oportunidade de colocar para fora todo o conhecimento adquirido ao longo do tempo. Quando se entende isso, fica muito mais prazeroso o emprego. E é assim que entra o protagonismo e a inovação no mundo dos negócios

Na hora que a gente percebe no que é bom e entende que é possível, pode trabalhar em cima dessas habilidades. Mas, caso tenha dificuldades em outras áreas do negócio, ao invés de tentar mudar essas características, é possível se juntar com outros profissionais que te completem.  É assim que você começa a exercer o seu protagonismo e começa a entender o mecanismo dessa orgia empreendedora. É ir tomando as rédeas da situação e se colocando como um player nessa história. Mas aposto que vocês estão se perguntando como é que faz isso. Calma aí, que eu vou te explicar dando um exemplo pessoal.

Ainda no começo da minha carreira, eu já era muito boa com números, prospecções, mas relacionamento interpessoal não era o meu forte. No mercado, encontrei uma parceira de trabalho que tinha essa área de relacionamento muito desenvolvida com o resto da empresa. Então, resolvemos nos juntar e combinar as nossas habilidades. Assim, chegamos em um resultado final muito mais interessante e rápido. Viram só? Os profissionais podem se relacionar e formar boa sintonia.

Segunda dica da orgia: Perspectivas

No mundo dos negócios, podemos ou nos deparar com situações em que não estamos acostumados ou que a que gente tenha que estudar para poder resolver problemas para chegar no resultado desejado. Nesses casos, você tem três alternativas: congelar, importar a opinião de outra pessoa que domine o tema ou pesquisar e se aprofundar. Vou ser clara aqui: a última opção é a ideal. Portanto, é necessário que o empreendedor busque alternativas e construa a própria opinião. 

Por isso, estude o mercado, analise a concorrência, visite as feiras de outras companhias, converse com os clientes, entenda seus objetivos estratégicos, saiba das perspectivas do seu time, dialogue com pesquisadores, governo e associações. Porque cada um tem seu interesse e objetivo. O lance é  conseguir combinar cenários diferentes sem pré-julgamentos e pré-conceitos.

Sendo transparente, você vai conseguir obter as suas próprias percepções e, quem sabe, a partir dessa imersão, possa também tirar insights importantes para as suas próprias ações dentro dessa orgia empreendedora. Sejam elas estratégicas, operacionais ou táticas. 

Última e mais picante dica da orgia: Preliminares

Após passarmos pelo protagonismo e perspectivas, partimos para as preliminares por meio da prática da empatia. Afinal, temos que esquentar as relações entre todas as áreas relacionadas. Cada uma dessas coisas tem processos, alíquotas e um objetivo técnico diferente. Se você entender o que se tem, como se posiciona e com quem se conecta, tem tudo para dar certo no mundo dos negócios.

Por isso, o exercício de entender que entre o processo de concepção, execução e entrega, de um produto ou empresa, existe uma jornada que deve ser traçada com muita cautela e força é muito importante. E tem coisa que não tem jeito. Quando eu ouvia de uma das minhas mentoras que, às vezes, a gente precisa de um tempo no mundo para absorver certas coisas, hoje, eu consigo entender. Isso tem resultados significativos e impactos importantes nos seus projetos e, claro, na sua orgia empreendedora.

Agora que você já sabe como funciona uma orgia empreendedora, bora fazer uma!?

__________________________________________________________________________________________________________________________

CONFIRA TAMBÉM: Ménage Profissional: Três Regras Para Melhorar Seus Resultados

__________________________________________________________________________________________________________________________

Sobre a autora dessa orgia empreendedora

Juliana Guimarães é paulistana de coração e brasiliense de carteirinha, participou ativamente do processo de aceleração do movimento empreendedor no nosso quadradinho. Especialista em transformar ideias em negócios viáveis, é co-fundadora do 55Lab.co nasceu como 4Legal, o primeiro coworking de Brasília, responsável pela tração do ecossistema empreendedor na região.

Contribui para o artigo: Suênia Dantas.

Gostou? Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin