fbpx

A principal dica para o seu baby steps no protagonismo: Se conheça e se cerque de pessoas que podem te complementar

Eu falo muito aqui sobre cultura e mindset co. Mas o que isso quer dizer? É o cocriar, o colaborar, trabalhar em rede e entender que você não precisa ser o cara que sabe tudo. Na verdade, antes de mais nada, você tem que ser a pessoa que conhece quem faz e pode te complementar.

E porque eu estou dando essa introdução, sendo que o material de hoje é sobre protagonismo e baby steps para você se conhecer e se entender?

Gente, sem dúvida, o mercado mudou e não sabemos o que está por vir. Por causa dessa hiper conexão, inteligência artificial e toda essa modernização, não temos ideia de quais serão os nossos desafios e, muito menos, quais as profissões do futuro.

Mas é preciso se preparar. Uma coisa que temos certeza é que vai acabar aquele movimento de ter a vida fracionada em etapas. Ou seja, aquela fase em que você estuda, trabalha, casa, reproduz, trabalha de novo, aposenta e aproveita a vida. 

Acabou isso. 

Hello!!! Isso é passado.

Hoje, por exemplo, eu entro em desespero quando vejo que ainda estão preparando as crianças para a universidade. Porque, agora, as tecnologias mudam de uma forma tão rápida que temos que aprender e reaprender em cima do que está acontecendo.

As questões técnicas ficam para trás, pois a medida em que você precisar e o quê estiver em ascensão naquele momento, vai ser aprendido. É implementar e já partir para a próxima. Sou um pouco relutante em uma coisa que se fala muito hoje em dia: “a gente tem que aprender para aprender ou desaprender”. 

Não. 

Temos que nos preparar para aprender e consumir o conhecimento o tempo todo. Mas, mais do que isso, conseguir entender o que é relevante para você ou não.

E esse é o primeiro passo do protagonismo, que é um dos elementos da cultura e do mindset co. 

Por isso, entenda quem é você e o que realmente te movimenta. Se você pegar os caras grandes de mercado, como Steve Jobs, ou o Mark Zuckerberg, eles não necessariamente precisaram ir para a faculdade, mas essas pessoas já sabiam, desde sempre, o que movimentava e o que dava tesão neles. 

Vou fazer uma provocação agora: o que é importante para você? No que você é bom? O que gosta de fazer? E não estou querendo saber de hobby. Falo daquele momento de profunda concentração. Só para ilustrar, é quando você percebe que o tempo passou e nem percebeu. 

Dessa forma, temos o primeiro passo do seu baby steps para o protagonismo.

Portanto, é a hora de entender e começar a elencar o que faz você ter interesse em se aprofundar e ser cada vez melhor, com vontade de continuar estudando e se aprimorando. Então é aí que você descobriu um talento e uma paixão. Esse é o principal combustível para criar um legado. Ou seja, algo que pode existir, além da sua existência. É possível construir bases que podem durar até mesmo depois que você morrer, por exemplo. 

Além disso, é preciso entender sobre como reagimos às questões de contexto, cenário, situações de risco, pressão, relacionamento. Quando você assimila a sua personalidade e a forma como isso impacta o seu comportamento, vai ficar muito mais claro como lidar com o próximo tripé do mindset co – que são os outros.

Porque aí você vai, de fato, entender quais são as pessoas que têm que orbitar em nossas vidas. 

Aquela máxima que diz “diga-me com quem tu andas, que eu direi quem tu és”. Pois é. São pessoas que têm conhecimentos diferentes e mais aprofundados sobre assuntos que você não tem, comportamentos diferentes e formas de combinar fatores que estão além do próprio conhecimento. Por isso, esteja bem cercado! Eles podem contribuir para te tirar da sua zona de conforto.  

Afinal, as pessoas que estão próximas são as que vão influenciar toda a sua rede de relacionamento e no sucesso das suas iniciativas. Eu confesso que só entendi a diferença e o impacto que isso tem na vida, depois de mais velha.  

O olhar para dentro e olhar para mim, olhar para a relação de dentro de casa, entender o que me motivava é o que trouxe uma mudança muito significativa. Posso dizer que é um impacto de 10 vezes no faturamento da empresa porque reduziu muito os custos e aumentou o nosso nível de produtividade, consideravelmente. 

Então, o baby steps para você assumir o protagonismo é: olhe para você, entenda o que é importante, veja e perceba os seus talentos e como pode melhorá-los. Além disso, observe quem são as pessoas com quem você se relaciona e, de que forma, elas podem se conectar para explodir em uma série de possibilidades. Não só de negócios, mas também na sua vida. 

__________________________________________________________________________________________________________________________

Sobre a autora

Juliana Guimarães é paulistana de coração e brasiliense de carteirinha, participou ativamente do processo de aceleração do movimento empreendedor no nosso quadradinho. Especialista em transformar ideias em negócios viáveis, é co-fundadora do 55Lab.co, o qual nasceu como 4Legal, o primeiro coworking de Brasília, responsável pela tração do ecossistema empreendedor na região.

Além disso, contribui para o artigo: Suênia Dantas.

Gostou? Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin