Blog

Análise de mercado: como fazer a sua

55TIPS

Análise de mercado: como fazer a sua

Empreender não é uma tarefa fácil e o novo negócio depende de vários fatores que vão decidir se ele será ou não um bom empreendimento. Há algumas ferramentas que podem ajudar os desbravadores a percorrer o caminho com mais exatidão e menos riscos.

A análise de mercado é uma delas. Ela é um dos principais elementos do plano de negócio e seu objetivo é conhecer as necessidades do público-alvo, o perfil da concorrência e os melhores fornecedores. 

Se você quer entender mais sobre análise de mercado e como fazer a sua, se liga nas dicas que trouxemos para você! 

Importância da análise de mercado

A análise de mercado é um processo de obtenção de informações sobre o mercado de atuação da sua empresa ou ideia, bem como os fatores que podem impactar no sucesso ou fracasso do empreendimento. 

Em outras palavras, essa análise serve como um mapa, mostrando quais os caminhos possíveis, com os desafios, obstáculos e as belas paisagens que você poderá presenciar durante o trajeto até o seu objetivo. 

Por isso, analisar o mercado permite que você entenda quais aspectos serão determinantes para o sucesso do seu negócio e quais precisam de ajustes para chegar ao resultado. 

O que deve ser analisado

Há três grandes áreas que devem ser analisadas ao produzir sua análise de mercado. Vamos ver em detalhes cada uma delas: 

Clientes

O primeiro pilar de uma análise de mercado são aqueles que comprarão seu produto ou serviço. Se você tem uma empresa que já está no mercado e que já possui clientes, comece observando quem compra de você.

Qual o perfil dessas pessoas, características em comum, qual o motivo da compra, o que gostam no seu produto e qual o ticket médio da compra. Se você não tem essas informações, enviar um formulário para seus clientes pode ser uma ótima saída. 

Se ainda não começou o empreendimento e ainda não tem clientes, vale fazer um estudo sobre a clientela dos seus concorrentes e dos seus perfis. Se vai criar um produto ou serviço novo, faça uma pesquisa prévia, com pessoas que seriam seus possíveis compradores, para saber se sua ideia é vendável e se atinge as expectativas do público. 

Concorrentes

O segundo pilar da análise de mercado são os concorrentes, mas antes de falarmos deles, precisamos definir os tipos possíveis de concorrência: 

  • Concorrência horizontal: duas empresas que são do mesmo nicho e competem pela mesma parcela do mercado. Ocorre quando você tem uma padaria, por exemplo, e divide seus clientes com uma outra padaria, que fica localizada a alguns quilômetros de distância. 
  • Concorrência vertical: empresas de segmentos diferentes competem pela mesma parte do mercado. A Google é uma ferramenta de pesquisa, enquanto o Facebook é uma rede social. Mesmo estando em ramos totalmente diferentes, as duas são concorrentes quando falamos em anúncios digitais. 
  • Concorrência transversal: não há mais uma limitação determinando o mercado. Podemos entender melhor quando vemos o Rappi, que é uma empresa de delivery, oferecendo cartão de crédito e sistemas de pagamento, concorrendo tanto com aplicativos de delivery quanto bancos e empresas de cartão de crédito. 
  • Concorrência assimétrica: se dá quando o pequeno consegue concorrer com o grande, ou seja, quando o Nubank concorre com o Itaú, ou quando o Ifood interfere nas vendas do McDonald ‘s. 

Ao ver que a concorrência pode vir de diversos lugares, não podemos focar apenas na concorrência vertical em nossa análise de mercado. Pesquisar apenas o seu nicho é um erro que a maioria dos empreendedores comete ao fazer essa análise.

Ou achar que, por não ter concorrentes diretos, não há concorrentes. Mesmo que não pareça, você vai disputar o dinheiro e o tempo dos seus potenciais clientes com outras empresas. Hoje, o tempo é a nossa moeda mais precisa, porque é a única que não podemos devolver. 

Macro mercado

Nesta etapa da análise de marcado é necessário ter uma visão macro. Não sabe o que é isso? Para ter uma visão macro, é preciso entender para onde esse mercado está indo. É olhar para o todo e entender em qual lugar o seu negócio se encaixa. 

Vamos a um exemplo: vamos supor que você queira abrir um negócio no ramo de alimentação. Com a pandemia do coronavírus, muitos estabelecimentos desse nicho tiveram que fechar ou se adaptar a essa nova demanda. Isso não quer dizer que você deve desistir, mas fazer uma análise de onde pode encaixar o seu negócio. 

Nesse caso, você pode trabalhar com delivery, vender quentinhas ou congelados, enfim… As opções são muitas quando você consegue analisar o macro, tentar prever quais são (e serão) as necessidades do mercado e adaptá-las à sua realidade. 

Antes de se aventurar no empreendedorismo, faça sua análise de mercado, levando em conta esses três pontos principais: clientes, concorrentes e marco mercado. Com esses dados em mãos, faça um estudo de viabilidade. Mas esse é um assunto para outro post! Então pega papel e caneta (ou um bloco de notas no celular), começa a criar sua análise e fica de olho no blog para mais dicas!

Leave your thought here

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *